quarta-feira, 12 de julho de 2017

Shia LaBeouf


O vídeo com a última detenção de Shia LaBeouf, na semana passada, foi divulgado pela polícia de Savannah, na Geórgia, nesta terça-feira (11). O ator vai responder por desordem pública, obstrução e embriaguez pública.

Nas imagens, ele pede justificações sobre o porquê da sua detenção e de estar a ser algemado se só pediu um cigarro a um agente da autoridade. Sem grandes respostas, LaBeouf passa para a agressividade verbal.

Shia já foi preso em 2014 fora de um teatro em Nova York, por embriaguez. Além disto, ele foi preso em 2008 por dirigir bêbado, na Califórnia.

Vaza vídeo da prisão de Shia LaBeouf


O caminhão do empresário conhecido como Deca Som, da cidade de Floriano, sul do estado, virou na tarde do último domingo (09). A equipe de sonorização vinha da cidade de Palmeira do Piauí, onde o grupo fazia a sonorização da festa de aniversário da cidade na noite de sábado (08). 

O acidente ocorreu na BR 135, há cerca de 10 km da cidade de Cristino Castro-Piauí. O caminhão estava carregado com a estrutura de som, palco e iluminação do empresário conhecido como Deca Som. Ele saiu de Palmeira por volta das 13hs com destino a Floriano, mas depois de uns 5km na saída da cidade sofreu o acidente.

Segundo o próprio empresário Deca, em uma depressão na pista o caminhão quebrou a barra da direção e tombou em seguida. Uma pessoa que estava no veículo acabou morrendo. O corpo da vítima foi levado para o necrotério do Hospital de Bom Jesus-Piauí, e ficou aguardando os familiares.

O empresário não estava no caminhão, Deca esteve ontem à noite no Hospital com as vítimas do acidente. Duas pessoas com ferimentos leves e sem risco de morte e o ajudante de montagem conhecido como Capachão foi a vítima fatal. 

A BR 135 continua fazendo vítimas por causa das irregularidades na pista, que é totalmente fora dos padrões, segundo o DNIT.

CAMINHÃO do 'Deca Som' vira e ajudante morre próximo a Cristino Castro



O juiz Sergio Moro condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e meio de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A sentença, anunciada nesta quarta-feira, é a decisão derradeira de Moro no processo em que o petista foi acusado pela força-tarefa da Lava-Jato de receber propina da OAS, uma das empreiteiras do chamado clube do bilhão, que se refestelou nos últimos anos com contratos bilionários na Petrobras. Entre as vantagens recebidas por Lula, segundo a acusação, está um apartamento tríplex no balneário do Guarujá, em São Paulo. É a primeira vez que um ex-presidente do Brasil é condenado por corrupção.

Pouco menos de dez meses se passaram entre a acusação formal feita pelos procuradores da Lava-Jato e a sentença do juiz Moro. Ao acusar Lula, a força-tarefa apontou o ex-presidente como “chefe” do esquema de corrupção montado na Petrobras e o acusou de participar, em parceria com a OAS, do desvio de mais de R$ 87 milhões dos cofres da estatal. “Após assumir o cargo de presidente da República, Lula comandou a formação de um esquema delituoso de desvio de recursos públicos destinados a enriquecer ilicitamente, bem como, visando à perpetuação criminosa no poder, comprar apoio parlamentar e financiar caras campanhas eleitorais”, escreveram os procuradores. “Lula era o maestro dessa grande orquestra”, chegou a dizer, na ocasião, o coordenador da força-tarefa, Deltan Dallagnol.

De acordo com a denúncia, Lula recebeu R$ 3,7 milhões em vantagens indevidas pagas pela OAS. A maior parcela, R$ 1,1 milhão, corresponde ao valor estimado do tríplex, cujas obras foram concluídas pela empreiteira. Os procuradores sustentaram ainda que companhia gastou R$ 926 mil para reformar o apartamento e outros R$ 350 mil para instalar móveis planejados na unidade, sempre seguindo projeto aprovado pela família Lula. A acusação inclui R$ 1,3 milhão que a OAS desembolsou para pagar uma empresa contratada para armazenar bens que o petista levou para São Paulo após deixar a Presidência da República. Desde o início da investigação que deu origem à sentença agora proferida por Moro, Lula sempre negou ter recebido vantagens da OAS. O ex-presidente ainda é réu em outros quatro processos.

Lula é condenado a nove anos e meio de cadeia

Mulher é morta a tiros no Centro de Goiânia


Uma mulher foi morta a tiros no fim da noite desta terça-feira (11), no Centro de Goiânia. O crime aconteceu na esquina da Rua 10 com a Alameda Marginal Botafogo, por volta das 23h30.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a corporação chegou a ser acionada para prestar socorro à vítima, mas, chegando lá, ela já havia falecido. A mulher ainda não foi identificada e aparenta ter idade próxima a 25 anos.

Informações iniciais indicavam que outra mulher teria sido ferida na mesma ocorrência, porém não há confirmação oficial.

A investigação do homicídio deve ficar a cargo do delegado Francisco Lipari, da Delegacia de Investigação de Homicídios (DIH), que ainda não recebeu os detalhes sobre o caso.

Mulher é morta a tiros no Centro de Goiânia



O combate ao fogo durou cerca de meia-hora e contou com a participação de quatro bombeiros. A carroceria foi isolada e a carga ficou intacta, mas a cabine ficou completamente destruída

Um caminhão pegou fogo no fim da manhã desta segunda-feira (10) no km 360 da BR-060, próximo a Rio Verde. O Corpo de Bombeiros atendeu à ocorrência e ninguém ficou ferido.

O sargento Marcos informou que o fogo provavelmente teve início por problemas mecânicos. “O motorista disse que estava subindo uma ladeira quando viu fumaça. Ele acha que o problema foi no motor”, disse.

O combate ao fogo durou cerca de meia-hora e contou com a participação de quatro bombeiros. A carroceria foi isolada e a carga ficou intacta, mas a cabine ficou completamente destruída.

Por Mais Goiás via Ratinho.com

Caminhão da Coca-Cola pega fogo na BR-060, próximo a Rio Verde…

“My precious”


O juiz Sergio Moro tem tentado amarrar as instâncias superiores às suas decisões ao fazer acordos com delatores da operação "lava jato".

De acordo com os desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em pelo menos duas oportunidades Moro determinou como seria o cumprimento da pena de réus condenados com apelações pendentes de julgamento pela corte. Por unanimidade, os integrantes da turma decidiram oficiar Moro para que ele pare de oferecer benefícios em processos sobre os quais não tem competência.

A discussão aconteceu quando o colegiado julgava a apelação que resultou na absolvição de João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT, e na manutenção de uma condenação a 20 anos de prisão a Renato Duque, ex-diretor da Petrobras. O relator da apelação, João Paulo Gebran Neto, levantou questão de ordem porque, no dia anterior, Moro havia concedido benefícios a Duque em outro processo, mas vinculando o cumprimento da pena que seria definida naquele caso.

Na sentença em que Duque foi condenado mais uma vez, Moro decidiu "admitir a progressão de regime de cumprimento de pena depois do cumprimento de cinco anos no regime fechado, isso independentemente do total de pena somada, o que exigiria mais tempo de cumprimento de pena". Isso porque o executivo fez acordo de delação premiada. "O benefício deverá ser estendido, pelo juízo de execução, às penas unificadas nos demais processos julgados por este juízo e fica condicionado à continuidade da colaboração."

"O juiz de primeiro grau julgou o processo dele, tomou deliberações acerca de outros processos, e vinculou não apenas o tribunal, mas o juiz da execução", reclamou Gebran, durante o julgamento. "Ao bem de conceder um benefício a um réu aqui condenado por nós, o juiz de primeiro grau acabou por invadir a nossa competência."

A preocupação de Gebran é com a parte que assina esse tipo de acordo com o Ministério Público e vê os benefícios serem concedidos pelo juiz de primeiro grau, mesmo tendo um recurso pendente de julgamento. Na verdade, apontou o relator, quem faz isso assina um acordo nulo, porque o primeiro grau não vincula outras instâncias.

Naquele dia, o desembargador Victor Laus levava seu voto-vista em que acompanharia a divergência aberta pelo desembargador Lenadro Paulsen, presidente da 8ª Turma. Antes de começar a votar, Laus lembrou que não era a primeira vez que Moro fazia isso, e que o problema já é discutido praticamente desde o primeiro dia da "lava jato" no TRF-4.

Segundo Laus, quando a 8ª Turma julgou um caso relacionado à empresa Dunel, a primeira apelação da "lava jato" discutida pela corte, o problema já fora apontado. "Já víamos, naquela ocasião, o juízo de alguma forma querendo fazer prevalecer a sua competência sobre outros juízes. E nós já alertávamos, naquela oportunidade para esse fato, ou seja, esgotado o momento da sentença, quando o magistrado exaure a sua jurisdição, nova autoridade judiciária, dali para a frente, assume a causa."

Juízes acusam Moro de usar acordos de delação para amarrar instâncias superiores

Resultado de imagem para solange almeida e joelma


Solange Almeida continua divulgando vídeos de seu novo DVD e o mais recente deles é da música "Homem é tudo igual", com a participação especial de Joelma, que assim como Solange, deixou anos de carreira em uma banda para iniciar o seu projeto solo.

Coincidentemente, ou não, Solange também fez uma participação especial no DVD de Joelma, que também foi gravado em São Paulo. Com tantas semelhanças recentes entre as duas, é claro que a parceria daria certo, né? Assista ao vídeo abaixo.


Com participação de Joelma, Solange Almeida divulga novo vídeo do DVD



Uma idosa de 63 anos, identificada como Raimunda Maia da Silva, natural da cidade de Bragança, no Pará, morreu na tarde desta terça-feira (11) vitima de acidente de trânsito na BR 316.

Ela viajava no banco traseiro de veículo Gol de cor preta de placas OTU-2576 de Belém/PA, que saiu de pista no km 241, na altura do povoado Tirirical, na zona rural do município de Bom Jardim, noroeste do Maranhão.

De acordo com a equipe Polícia Rodoviária Federal que atendeu o acidente, os ocupantes viajavam de Belém do Pará para a cidade de Araioses no Maranhão. Ainda segundo os agentes, o condutor possivelmente dormiu ao volante, vez que o mesmo alegou que não sabe como teria acontecido, quando viu já estava saindo da pista. Ele chegou a dizer que poderia ter sido um buraco na via, mas no local o asfalto não tem nenhum buraco.

Na parte da frente do veículo viajavam o condutor e a esposa, e no banco de trás dois filhos do casal e mais a vítima, que era avó dos menores e, diferente dos demais ocupantes, não fazia uso do cinto de segurança. Os outros quatro ocupantes sofreram algum tipo de lesão e foram encaminhados para o Hospital Municipal de Bom Jardim.

Segundo a PRF, a velocidade máxima admitida na via é de 80 km/h. Não havia buracos nem marcas de frenagem no asfalto. Também não há notícia de outro veículo envolvido.

O Boletim de Acidente de Trânsito foi confeccionado pela equipe e está à disposição das partes.

Idosa morre em acidente na BR 316 próximo a Bom Jardim



Na noite desta terça-feira (11), por volta das 22h, policiais militares de serviço em Vargem Grande conseguiram efetuar a prisão de dois menores de idade que tentaram tomar uma motocicleta de assalto minutos antes na Avenida Castelo Branco, no bairro São Francisco.

A guarnição foi avisada pela vítima sobre a tentativa de assalto. Segundo informações, os menores de inicias P. R. F. da C. e L. F. da C. P. estavam de posse de uma arma de fabricação caseira (garrucha). Os policiais fizeram buscas no local e localizaram os dois, em seguida, após revista pessoal, localizaram a arma.

Os menores infratores foram encaminhados para a delegacia de Vargem Grande para que fossem tomadas as providências cabíveis.

Menores infratores são presos em Vargem Grande após tentarem tomar moto de assalto


Assaltante que sofreu grave acidente ao fugir com moto tomada de assalto na Av. São Sebastião tem pé amputado após 9 dias hospitalizado no Heda, em Parnaíba. 

Jackson Bruno Marinho Rodrigues no dia do acidente
Jackson Bruno Marinho Rodrigues está internado em um leito do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA), em Parnaíba (PI), desse o dia 2 de julho após sofrer um grave acidente quando fugia com uma moto tomada de assalto no semáforo do cruzamento da Avenida São Sebastião com a Franklin Veras no Bairro de Fátima. Na manhã desta terça-feira (11) Bruno teve o pé direito amputado.

No dia do assalto, Bruno era o garupeiro de outra motocicleta, estava armado de facão, deu a ordem de assalto e levou a moto modelo Biz da vítima. Na fuga, sofreu um acidente de trânsito envolvendo a motocicleta roubada e um automóvel nas proximidades da Lagoa do Bebedouro. Seu comparsa fugiu deixando Bruno com a perna fraturada e moto do assalto no chão.

A vítima foi levada ao hospital e fez o 'Auto de Reconhecimento', confirmando que Jackson Bruno era o cara que lhe havia tomado a moto armado de facão. Quando Bruno receber alta do hospital, irá direto para a cadeia.

Por José Wilson | Jornal da Parnaíba via Litoral Noticias

Assaltante tem pé amputado dias depois de sofrer acidente durante fuga

Seguidores

Acessos

Postagens