Seguradoras terão prazo de 30 dias para pagar indenização por morte

As seguradoras terão um prazo máximo de 30 dias para pagar indenizações decorrentes de morte ou invalidez permanente. É o que diz projeto de lei aprovado nesta terça-feira (25) na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado.

A proposta foi apresentada pelo senador José Pimentel (PT-CE). Segundo ele, os beneficiários de seguros privados de vida ou de invalidez permanente enfrentam muitas dificuldades para receber as indenizações. Pimentel propôs então um prazo máximo de 60 dias para o pagamento dos benefícios. O relator do projeto de lei, senador Jayme Campos (DEM-MS) sugeriu a redução para 30 dias.

Como o texto original foi modificado, o projeto de lei passará por uma nova votação na Comissão de Assuntos Econômicos antes de seguir para a Câmara dos Deputados.


carteiras

O Jornal Nacional desta terça-feira (25) apresentou reportagem onde foi confirmado que o Ministério Público e a Polícia Federal estão investigando suspeitas de fraudes em emissão de carteiras de pescador.

Para variar, o Maranhão acabou novamente sendo o principal alvo da reportagem. De acordo com a matéria, foram emitidas no Estado mais carteiras nos três meses antes da eleição (agosto, setembro e outubro), do que nos primeiros sete meses.

Segundo a reportagem, a suposta fraude seria para beneficiar candidatos do PRB, afinal é a legenda que comanda o Ministério da Pesca no Governo Federal. A Polícia Federal já abriu 14 inquéritos no Maranhão e também apura denúncias no Acre.

O PRB afirmou que a denuncia se trata de perseguição política. No Maranhão, o PRB elegeu quatro deputados, os irmãos Cléber Verde e Júnior Verde, Glalbert Cutrim e Ana do Gás. Cléber Verde se reelegeu a deputado federal, os demais se elegeram, pela primeira vez, deputados estaduais.


imagem ilustrativa
SÃO PAULO, SP - Suspeita de assassinar quatro homens com os quais se relacionou nos últimos 14 anos, uma mulher de 46 anos que ficou conhecida na cidade de Caçador (a 350 km de Florianópolis) como Viúva-Negra foi presa preventivamente nesta terça-feira (25). 

A polícia chegou à mulher após uma denúncia anônima sobre o caso mais recente. A investigação durou quatro meses. 

No último dia 25 de junho, um homem de 60 anos com o qual ela tivera um filho fora do casamento há 21 anos foi encontrado morto dentro de uma caminhonete branca, às margens da rodovia SC-350. 
Inicialmente, a polícia tratou o caso como acidente: o homem não tinha lesões, o veículo não apresentava danos e o laudo da perícia apontou infarto como causa da morte. 

Vinte dias depois, porém, a polícia recebeu uma denúncia anônima de que o homem contratara pouco antes da morte dois seguros de vida no valor de R$ 1,26 milhão. O único beneficiário era o filho que tivera com a mulher. O homem era dono de restaurante e tem mais três filhos. 

O rapaz de 21 anos que nasceu do relacionamento extraconjugal só teve a paternidade reconhecida após entrar com uma ação na Justiça. Ele não tinha vínculos com o pai e só começou a se aproximar dele no começo deste ano. 

Segundo o delegado Fabiano Locatelli, responsável pelo caso, um novo exame constatou que havia no sangue do homem de 60 anos substâncias químicas que poderiam causar um infarto. 

No dia 24 de junho, um dia antes de aparecer morto, o homem foi convidado para fazer uma visita à casa da mulher. Morreu, segundo a polícia, na cama da Viúva-Negra. Depois, foi colocado no banco do passageiro de um carro emprestado e levado até a rodovia. 

Quem dirigiu o veículo foi o adolescente de 16 anos, filho do primeiro casamento da mulher. Ela sentou-se no banco de trás. A caminhonete branca foi levada pelo filho de 21 anos ao local em que o crime foi forjado, de acordo com a polícia. 

Nem a mulher nem o filho mais velho confessaram o crime, segundo o delegado. Os detalhes foram revelados à polícia pelo adolescente. 


OUTROS CRIMES 

Durante as investigações, a polícia descobriu que outros três homens que se relacionaram com a Viúva-Negra tiveram mortes suspeitas. O apelido que ela ganhou faz alusão à espécie de aranha que mata o macho após a cópula. 

Em 2000, ela herdou a herança do primeiro marido, um PM com quem teve o filho de 16 anos. Laudo apontou que ele morreu em decorrência de epilepsia, mesma causa da morte, em 2011, de um segundo companheiro, um operário de madeireira. 

Em 2012, um agricultor de 32 anos com quem ela namorava havia cinco meses morreu - a causa apontada na época foi infarto. A polícia descobriu que a viúva foi beneficiada pelo seguro de vida dele, de R$ 195 mil. 

O delegado disse ainda que um ex-namorado dela afirmou à polícia ter rompido o relacionamento de cinco meses após ela insistir para que ele assinasse um seguro de vida. "Ele acabou suspeitando da atitude dela", afirma. 

Devido ao tempo decorrido, não é possível refazer os exames para confirmar a causa da morte dos três. 

Tanto a mulher quanto o filho de 21 anos estão no presídio regional de Caçador. A polícia está analisando com o Ministério Público o que será feito com o jovem. 

Os presos serão indiciados, segundo o delegado, sob suspeita de homicídio duplamente qualificado (por motivo torpe e insidioso ou cruel), corrupção de menores, fraude processual (por montarem a cena de acidente) e tentativa de estelionato contra o sistema financeiro - por causa do seguro de vida. 

O advogado da mulher, Carlos Henrique Koehler, disse que ainda não teve acesso aos autos do processo e que não poderia se pronunciar. 

A reportagem não divulga o nome dos envolvidos para preservar o adolescente de 16 anos. Por ser menor de idade, ele não pode ser identificado, de acordo com o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).


(Foto: Reprodução)

Nasceram na rua Francisco Justa de Araujo, no bairro Santa Luzia, em Canindé, no Cerará 9 filhotes de cachorro, no dia 17 de novembro de 2011. Porem dentre os filhotes um chamou a atenção da população pelo fato de ter nascido com uma mutação, uma protuberância na cara semelhante a uma tromba de elefante.

O animal foi batizado como o “cachorro elefantinho”. Segundo os seus proprietários, o cachorro nasceu de um cruzamento de cachorro pastor alemão com cadela de raça mista.

O cachorro elefantinho morreu 3 dias após o parto por falta de ar.



Ex-modelo foi assediada por emissoras em troca de depoimento sobre vícioCrédito:Reprodução/Instagram

A busca por uma entrevista exclusiva com a ex-modelo Loemy Marques fez com que emissoras de televisão apelassem para métodos inusitados. A mulher, viciada em crack, ganhou as atenções de produtores após sua história ser contada pela Veja São Paulo do último final de semana. Desde então, houve rapto, tentativa de suborno, oferta de drogas e até ligação de um falso Silvio Santos.

Segundo o portal Notícias da TV, um ilustre (e fictício) Sr. Abravanel se colocou à disposição para ajudá-la caso fosse a um programa do SBT. Um outro canal chegou a colocá-la à força dentro de um carro e sumiu com ela durante várias horas. No entanto, a jovem, que foi descoberta vivendo na Cracolândia, no centro da capital paulista, deverá dar exclusividade ao programa “Hora do Faro”, da Record.

A disputa ainda não terminou e conta com oito atrações de cinco emissoras. O dominical da Record está na frente e mantém a moça num local secreto, acompanhada de um enfermeiro desde o início desta semana. O assédio, porém, continua o mesmo. Para dar fim às tentativas dos concorrentes, o apresentador Rodrigo Faro divulgou uma foto com a entrevistada avisando que falaria com ela em primeira mão.

Logo após a revista Veja São Paulo chegas às bancas, Loemy foi procurada constantemente por emissoras na Cracolândia. Numa das ocasiões, foi seguida por profissionais de um determinado programa vespertino e colocada dentro de um carro. Conforme informa uma organização não-governamental, a mulher foi tratada sem cuidado e “praticamente forçada a entrar no veículo”.

A ex-modelo só foi liberada horas depois, quando foi deixada no bairro do Jabaquara na zona sul de São Paulo. De acordo com uma testemunha próxima à jovem, ela estava muito chateada e havia lhe contado que teriam oferecido drogas e R$ 500 em troca de uma entrevista. O rapto de “personagem” não funcionou e ela não autorizou o programa de TV a exibir suas imagens.

Outros produtores tentaram se passar por Silvio Santos, ao fazer um telefonema a ONG tentando descobrir o paradeiro de Loemy. Em questão de minutos, a entidade recebeu uma ligação da produção do “Domingo Legal”. O grupo orientou a moça sobre como evitar os assédios em troca de depoimento sobre a sua história e ofereceu um local para abrigá-la até que tudo se normalizasse.

Procurada por Globo, SBT, Record, Band e RedeTV!, a ex-modelo Loemy Marques preferiu falar com o apresentador Rodrigo Faro por lembrar dele como ator e considerar seu programa menos sensacionalista diante dos que disputavam seu depoimento. Ele chegou a visitar a moça e postou uma foto do encontro numa rede social. Desde então, ela está junto com produtores da atração. 

A reportagem com a entrevista de Faro deve ser veiculada no próximo domingo (30/11). Nesta quarta (26/11), ela passará por uma transformação para participar de um quadro do programa.


fabiana_godk

A jovem suspeita de roubar óculos de grau no valor de R$ 736, em Curitiba, foi presa em São João do Ivaí, no norte do Paraná, na terça-feira (25). Fabiana Sporh Godk, de 28 anos, que também é bacharel em direito, era considerada foragida da polícia por esse crime. Em 2013 ela foi acusada de ter furtado um carro de uma concessionária na capital paranaense durante a realização de um test-drive e responde em liberdade. A jovem já tem uma condenação por porte ilegal de arma.

fabiana_godk2Conforme a polícia, Fabiana estava em uma padaria com o filho de seis meses quando foi encontrada por policiais civis de Apucarana, também na região norte. Segundo o delegado José Aparecido Jacovós, na hora da prisão, a jovem estava sem documentos e informou que era moradora de São João do Ivaí. “Nós a reconhecemos porque estávamos com uma foto dela. Ela tentou negar, dizendo outro nome, mas, depois de duas horas de interrogatório confessou que era a menina quem estávamos procurando”, detalha Jacovós.

O advogado que representa Fabiana, Igor José Ogar, rebateu a informação da polícia de que a suspeita tenha tentado se passar por outra pessoa. Ogar reconheceu que a cliente levou os óculos da loja em Curitiba, sem efetuar o pagamento, porém, argumenta que não houve dolo.

“Na verdade, a gente está contrapondo os fatos. Houve mesmo o fato, mas sem o dolo de furtar. Ela não ameaçou ninguém (…). Ela tinha dado um sinal e iria efetuar o restante do pagamento posteriormente”, argumentou o advogado. Neste ínterim, a loja registrou o Boletim de Ocorrência (B.O), acrescentou o advogado Ogar.

Ainda segundo a polícia, Fabiana estava na cidade junto com o namorado e pai do filho dela, que é vendedor de veículos. “Ela é uma pessoa muito articulada, inteligente e, como é advogada, conhece todas as leis. Essa jovem tentou nos enganar, mas não conseguiu”, diz o delegado. Jacovós acrescentou que o namorado não é procurado pela polícia e nunca foi preso.

Caso do test-drive
A matéria acima não foi errada não. É que a jovem ladra dos ´coulos é a mesma que roubou um carro durante um test-drive. Segundo a polícia, durante um test-drive a jovem rendeu o funcionário da concessionária que a acompanhava, obrigando-o a descer do veículo. Fabiana se apresentou à polícia dois dias depois e, como o período de flagrante já havia passado, foi ouvida e liberada.

Na época, em entrevista à RPC TV, Fabiana negou o crime e disse que está pagando pelo que não fez. “Ele [o vendedor da concessionária] puxou o freio de mão e desceu para pegar a direção. Eu fiquei meio irritada e fui com o carro embora”, contou.

Ela disse que a situação ocorreu depois que ultrapassou o limite de velocidade de uma via e que, por isso, o vendedor teria tomado a atitude de puxar o freio. “Logo em seguida, eu deixei o carro estacionado com a chave no meio da rua”, conclui a estudante. Questionada sobre quanto tempo ele teria trafegado com o veículo, ela afirmou não se recordar. “Mas foi bem pouco”, relata. Ela afirmou também que não estava armada e que não deu voz de assalto ao funcionário da concessionária.

A polícia defendeu a tese de que a jovem furtou o automóvel para utilizar as peças no conserto de outro carro, do mesmo modelo, que ela havia comprado e batido dias antes do crime. O delegado Renato Figueiroa afirmou que o dono de uma oficina confirmou que Fabiana tinha levado o automóvel até o local para que as peças fossem retiradas. O inquérito apontou que ela furtou carro em test-drive para pegar peças.

De acordo com Ogar, a defesa vai pedir o trancamento do processo. Na avaliação dele, Fabiana não cometeu crime algum. “É o furto de uso. Se você pegou só para usar, não é crime”.


Fonte: G1 / Via Campo Maior em Foco
Cobra (Foto: urval Filho e Ubaitaba.com/Itacaré Urgente)


Uma cobra sucuri da espécie 'eunectes murinus' foi encontrada por pescadores na quarta-feira (26), na Praia da Orlinha, em Itacaré, no sul da Bahia. De acordo com Instituto Brasileiro de Meio Ambiente da Bahia (Ibama), o animal tem seis metros e mais de cem quilos.

A cobra foi recolhida por policiais da Companhia Independente de Polícia de Proteção Ambiental/Porto Seguro (CIPPA PS) e do Ibama e levada para a Serra do Conduru, onde foi devolvida à natureza.


Do G1 BA

Karina Marthin, que interpreta Giussandra, uma das gêmeas do seriado “Pé na cova”, viveu momentos de terror durante uma tentativa de assalto na tarde de segunda-feira, enquanto passeava pela rua doShopping Leblon, Zona Sul do Rio. A atriz havia acabado de chegar de férias dos EUA e saiu para ir ao salão de beleza quando foi abordada por um homem que a asfixiou por alguns minutos, após anunciar um assalto. “Ele chegou por trás, disse que estava armado e pediu minha bolsa. Eu entreguei a bolsa para ele com várias coisas de valor dentro, mas parecia que ele não queria só me roubar, mas também me matar. Ele estava drogado e começou a me enforcar com muita força, apertando o meu pescoço com muita força. Achei que eu ia morrer”, relata Karina, ainda bastante assustada.

Segundo ela, "o pior" só não aconteceu porque um taxista que assistiu a cena se prontificou a defendê-la e começou a bater no rapaz, que tinha aproximadamente 20 anos. “Depois vieram mais dois taxistas para nos ajudar, mas o homem conseguiu fugir, sem levar nada. Graças a esses taxistas não aconteceu o pior. Caminhei chorando por várias quadras até encontrar um policial e contar para ele o que aconteceu”, diz Karina, ainda com as marcas de arranhões pelos braços e pescoço. Apesar das agressões, a atriz não quis prestar queixa na delegacia.

Dois assaltos no mesmo mês

Essa foi a segunda tentativa de assalto sofrida pela atriz em um mês. No início de novembro, antes de ir tirar férias em Nova York, Karina quase teve seus pertences roubados, segundo ela, por três adolescentes. A sorte é que eu estava com uma bolsa cheia de leite condensado, que eu tinha acabado de comprar, e bati neles”, diz ela, em discurso cheio de revolta:

“É muito triste viver nessa insegurança, com medo de ser assaltada, apavorada. Eu deveria ter comprado lá nos EUA aquele aparelho que dá choque para andar com um desses na minha bolsa”.


cad4.jpg

A aposentada Maria do Rosário de Fátima, 58 anos, morreu eletrocutada na tarde desta segunda-feira (03/11), ao sofrer uma forte descarga na frente da sua casa, no município de José de Freitas.

Segundo vizinhos, chovia bastante na cidade e a aposentada estava na porta de casa, varrendo a área externa, momento em que veio um vento forte que derrubou um fio de alta tensão em cima uma cerca de arame farpado ao redor da sua casa.

Sem perceber o perigo à sua volta, a vítima terminou tocando na cerca eletrizada pelo fio, levando-a a morte imediata. Um dos seus vizinhos, de nome Netinho, disse que ainda tentou avisar sobre o risco, mas não houve tempo e a mesma terminou morrendo eletrocutada.

De acordo com informações colhidas, Maria de Fátima residia somente com um neto menor de idade. A área está isolada pela Guarda Municipal e por policias militares que aguardam a chegada o IML, que já foi acionado pela Polícia Civil.

Familiares e vizinhos estão abalados com a morte da aposentada. Muitos curiosos estão no local. Depois da realização do exame cadavérico ela ser velada, e em seguida, enterrada em cemitérios do município.