:

247 crédito

O colunista Ricardo Noblat divulgou levantamento do Instituto Paraná Pesquisas, entre os últimos dias 20 e 23, sobre o cenário político, que corrige o erro do Datafolha:

11,1% dos entrevistados responderam que preferem a volta de Dilma Rousseff à presidência da República. A permanência de Michel Temer como presidente foi a resposta de 23,8%, bem menos do que os 50% apontados pela Folha em sua pesquisa forjada. Pouco mais de 62% disseram preferir a realização de novas eleições.

Como a tese de novas eleições depende da volta de Dilma, que faria uma consulta popular sobre o tema, os senadores, se ouvirem a voz do povo, rejeitarão o impeachment.

Ainda segundo a pesquisa, por enquanto, a população continua cética. Quando se lhe indaga se sua situação financeira melhorou, piorou ou permaneceu igual depois que Temer assumiu o governo no lugar de Dilma, responde: melhorou (11,3%), piorou (20,7%), permaneceu igual (65,9%).

Sobre o futuro do ex-presidente Lula, 15,2% dos entrevistados pelo Instituto Paraná Pesquisas responderam que preferem a volta dele à presidência da República.

Contra 34,1% que disseram preferir que ele simplesmente se aposentasse da política. E 47,7% que fosse preso pelo juiz Sérgio Moro. Não souberam ou não quiseram responder, 3% - leia aqui.





Eduardo Suplicy foi detido na manhã desta segunda-feira (25) em São Paulo. O ex-senador, de acordo com o Estadão, estava acompanhando e tentou impedir uma operação da Polícia Militar pela reintegração de posse de um terreno ocupado por 350 famílias na Cidade Educandário, que fica na Zona Oeste da cidade.

Segundo o Estadão, com informações da Polícia Militar, houve confronto entre moradores e PMs durante a operação.

Suplicy, que é candidato a vereador de São Paulo, se deitou no chão do local para impedir a reintegração por parte dos policiais, que o retiraram à força. O político foi encaminhado para a 75º DP (Jardim Arpoador).

Secretários municipais de Coordenação das Subprefeituras e Negócios Jurídicos estão no local, além de representantes do TJ de São Paulo.
Waldir Maranhão.

Do Estadão de São Paulo via Blog do Neto Ferreira

No primeiro ano em que a legislação eleitoral instituiu um teto de gastos para as campanhas, o presidente em exercício Michel Temer abasteceu o caixa das prefeituras com cerca de R$ 2 bilhões em convênios liberados em pouco menos de dois meses. Levantamento do jornal O Estado de S. Paulo, com base em dados da Controladoria-­Geral da União, mostra que os valores foram transferidos a 2.448 municípios e se destinaram a 5.213 obras. O Maranhão recebeu R$ 6,1 milhões de repasses da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

Alguns ministros aproveitaram a liberação para fazer agrados às bases políticas. Pastas como Transportes, Esporte, Desenvolvimento Social Agrário e Ciência e Tecnologia concentraram repasses nos Estados dos respectivos titulares.
O valor das liberações é equivalente a dois terços do que a presidente afastada Dilma Rousseff transferiu para administrações municipais entre janeiro e o início de maio: R$ 2,9 bilhões. Nos 133 dias em que foi a titular do cargo neste ano, a petista repassou R$ 21,8 mil, em média, diariamente, a 2 413 municípios. Temer, em 51 dias, transferiu, em média, R$ 38,1 mil por dia.

Os dados se referem a até 2 de julho, quando a legislação eleitoral impõe restrições aos repasses. O reforço no caixa ajuda a acelerar e concluir obras que podem ser vitrines para prefeitos que disputarão a reeleição ou seus candidatos em um ano em que as campanhas tendem a receber menos recursos. O Supremo Tribunal Federal vedou o financiamento de empresas às campanhas, e a reforma eleitoral aprovada no Congresso no ano passado instituiu, pela primeira vez, um teto de gastos.

Maranhão

O levantamento dos repasses a municípios mostra que, em alguns ministérios, o colégio eleitoral do titular da pasta não é determinante para as liberações, mas, sim, a influência política de lideranças regionais.

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) teve seus repasses no governo Temer distribuídos predominantemente a dois Estados. Foram R$ 7,1 milhões (34,6%) para prefeituras do Piauí e R$ 6,1 milhões (29,7%) para o Maranhão. Sua área de atuação, contudo, também abrange Alagoas, Bahia, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco e Sergipe. A concentração é explicada pelas influências do presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira (PI), e do ex­-presidente da Câmara, Waldir Maranhão (PP­-MA).
Tatiana foi encontrada morta no interior de sua residência; filha adotiva da vítima

Luis  Pablo crédito

Casal de adolescente preso em Santa Inês
A Polícia Militar prendeu, ainda há pouco, a menina de 14 anos (L.C.A) que matou a própria mãe, Tatiana Albuquerque Cutrim, de 49 anos, no Parque Aurora, em São Luís-MA.
Segundo informações repassadas ao Blog do Luis Pablo, a adolescente encontra-se na delegacia do município. Além dela, a PM também prendeu o seu namorado, J.G.B de 16 anos.

Tatiana Cutrim foi encontrada morta na manhã do último sábado (23), com golpes de faca no interior de sua residência. A filha adotiva de Tatiana e o namorado são apontados como os principais suspeitos.

O corpo da vítima foi encontrado com uma corrente de ferro enrolada no pescoço e perfurações nas regiões da cabeça, abdômen e braço.

Segundo o delegado da Delegacia de Homicídios, Estefânio Aragão, nos últimos dias Tatiana e a filha estavam discutindo com frequência, pois a mãe da menina não aceitava o relacionamento da filha, o que aumenta as suspeitas sobre o casal de namorados para a polícia. O delegado diz ainda que após o crime nem a filha e nem o namorado da adolescente foram encontrados.
elizianewellington

Blog do Clodoaldo Corrêa crédito

Um amigo especialista em marketing político-eleitoral chamou atenção para um detalhe sobre o fato do prefeito Edivaldo ter chegado à liderança na corrida sucessória em São Luís: o fim da possibilidade de pacto de não agressão entre Eliziane Gama e Wellington do Curso.

Todas as pesquisas de todos os institutos vinham demonstrando tendência de queda de Eliziane e crescimento de Edivaldo Holanda Júnior e Wellington do Curso. Até que o que parecia inevitável aconteceu neste final de semana com a pesquisa Econométrica, quando o prefeito assumiu a liderança.

Fica claro que com a tendência de crescimento e estabilidade de Edivaldo, é cada vez mais difícil imaginar que estará fora de um provável segundo turno. Eliziane está cada vez mais ameaçada de perder vaga no segundo turno com o crescimento do dono do curso Wellington.

Como imaginar pacto entre Wellington e Eliziane para bater única e exclusivamente em Edivaldo? Tática suicida. Se Eliziane quiser continuar no páreo, terá que frear o crescimento do seu maior rival hoje na disputa (que não é mais Edivaldo). Da mesma forma Wellington deve mirar em sua principal adversária a ser ultrapassada. Já que as pesquisas apontam que ele venceria os dois adversários no segundo turno, o mais importante para ele hoje é estar no segundo turno. para tal, tem que tirar Eliziane da disputa.

Cenário deve ser confirmado

Para alguns céticos em relação à pesquisa Econométrica sobre a liderança de Edivaldo na disputa em São Luís, a “prova dos 9” será na quarta-feira (27), quando está prevista a divulgação de pesquisa do Instituto DataM, um dos que mais acerta no Maranhão. Com a confirmação (ou não) por um instituto com a credibilidade do DataM, teremos o cenário bem claro, e as estratégias deverão mudar.

R7 conteúdo

Exclusivo! A jornalista que acusou o cantor Biel de assédio sexual vai mostrar o rosto e falar pela primeira vez. É nesta quarta-feira (20), no Gugu.

Ela vai contar sua versão sobre o caso que repercutiu na imprensa e falar sobre a demissão do portal onde trabalhava: "Eu acho ingênuo achar que, por acaso, as duas jornalistas diretamente ligadas ao caso foram as duas demitidas. Em um espaço de uma semana!"

A jornalista faz ainda uma nova revelação sobre a polêmica entrevista. Qual será?

RELEMBRE O CASO

O caso foi registrado no dia 11 de maio na 1ª Delegacia da Mulher de São Paulo, mas só foi divulgado ao público no começo do mês de junho. O assédio teria acontecido durante entrevista para a divulgação do lançamento do novo CD do artista e foi testemunhado por outras pessoas, além de estar registrado em áudio e vídeo.
Imagem
imagem demonstrativa, não convem com o acontecido
Bol conteúdo

Uma administração municipal com um clima bem familiar no interior do Rio Grande do Norte: o prefeito interino da cidade de Itajá, Francisco Siqueira de Brito (PSB), o Chico Siqueira, nomeou cinco filhos, a mulher e o irmão como secretários municipais ou para ocupar cargos no primeiro escalão. As nomeações foram publicadas nas edições do Diário Oficial do Município nos dias 1º e 8 deste mês, que também trouxeram 14 exonerações de servidores.

Cinco dos filhos se tornaram secretários; a mulher, Maria da Conceição Medeiros de Brito, foi nomeada secretária municipal de Turismo. Já o irmão, João Batista Siqueira de Brito, está como titular da Secretaria Municipal da Finanças.

As edições do Diário Oficial trouxeram as ainda as seguintes nomeações: Kayonara Medeiros de Brito Dantas, filha, como secretária municipal da Comunicação, Marketing e Publicidade; Kleber Medeiros de Brito, filho, é o titular da Secretaria de Transportes; Cleyton Zanata Medeiros de Brito, filho, é o secretário municipal de Esportes; Sidcley Medeiros de Brito, filho, ficou como secretário da Administração; e Francisco Siqueira de Brito Junior, filho, foi nomeado secretário-adjunto de Obras e Serviços Urbanos. Outra filha do prefeito interino, Cleana Maria Medeiros de Brito, foi nomeada diretora da escola municipal Libânia Lopes Pessoa.

Chico Siqueira tomou posse como prefeito de Itajá no dia 28 de junho, depois que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) cassou os mandatos do prefeito Licélio Jackson Guimarães (PSB) e do vice-prefeito Maxsuel da Cunha (PMDB), além do presidente da Câmara de Vereadores, Max Blênio Medeiros da Silva (PSB), todos acusados de crime eleitoral - teriam comprado votos nas eleições de 2012.

O Ministério Público Estadual (MPE) informou que solicitou à prefeitura documentos com os nomes de todas as pessoas nomeadas pela administração de Chico Siqueira para que seja analisada a legalidade das indicações e nomeações. O promotor de Justiça Ricardo Formiga, responsável pela comarca de Itajá, instaurou nesta segunda-feira (18) procedimento para que uma investigação seja iniciada.
Questionamento

Para o advogado Gustavo Pontinelli, especialista em direito administrativo, as nomeações feitas pelo prefeito Chico Siqueira "são imorais e ilegais" e podem resultar em ação popular, caso algum morador queira questionar os atos na Justiça.

"Temos uma afronta direta à Constituição Federal, que traz no artigo 37 que a administração direta e indireta obedeça os princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência. No momento em que o gestor nomeia familiares, praticamente sua família toda para ocupar cargos públicos, ele fere frontalmente a vários desses princípios, sobretudo o da impessoalidade, da moralidade e, dependendo da situação, também da eficiência, porque não se sabe se as pessoas nomeadas detém a capacidade técnica para ocupar os cargos designados", diz o advogado.

Pontinelli afirma ainda que a súmula vinculante 13, do STF (Supremo Tribunal Federal), que proíbe o nepotismo no poder público. Ele explica que a súmula veta a nomeação de "cônjuges, companheiro ou parente em linha reta colateral ou por afinidade até o 3º grau, inclusive da autoridade nomeante, ou de servidor da mesma pessoa jurídica investida em cargo de direção, chefia ou assessoramento para o exercício de cargo em comissão ou de confiança, ou ainda de função gratificada na administração pública, em qualquer dos poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, compreendido o ajuste mediante designações recíprocas viola a Constituição Federal".

"A nomeação de parentes sem o critério técnico, levando-se em consideração as características do nepotismo, fere a Constituição Federal. Portanto, é vedado o agente público esta conduta", diz Pontinelli.
Exonerações

Na sexta-feira (15), a reportagem do UOL conversou com o prefeito Francisco Siqueira de Brito, que disse ter exonerado três "secretarias", mas não soube dizer quem eram os responsáveis pela pasta e quando as mudanças sairiam na próxima publicação do Diário Oficial do Município. Não especificou se as exonerações se referiam aos filhos ou aos antecessores. O prefeito disse ainda que o Diário Oficial do município é publicado a cada 15 dias, mas não soube informar qual a data que ocorreria a próxima publicação.

Questionado sobre a base legal usada pela prefeitura para nomear a quantidade de familiares nos cargos municipais, Brito não respondeu à reportagem e disse que o "departamento jurídico iria explicar toa a questão". Entretanto, não soube informar quem era o responsável pela condução da área jurídica da prefeitura. Ele pediu que a reportagem ligasse novamente nesta segunda-feira (18), porém não atendeu aos telefonemas durante todo o dia.

A reportagem ainda tentou, com a Secretaria de Comunicação, contato por e-mail nesta segunda-feira com o prefeito Chico Siqueira, mas não recebeu resposta.
suspeito de estupro_luis  11_07_2016 (1)_2juhd



Na madrugada desta segunda feira(11), uma equipe da FORÇA TÁTICA, composta pelos sd’s Genilton, Lucas, Eronildo e Ereni, durante barreira policial em frente ao 20°BPM, prendeu por força de mandado de prisão o nacional Luís Carlos de Souza Oliviera pelo crime de estupro.

Constava em desfavor de Luís Carlos o mandado de prisão n° 301-89.2003.8.06.0133.0001, expedido pela comarca de Nova Russas/ CE. O acusado estava a bordo do ônibus da linha Rio de Janeiro- Crateús quando foi abordado na cidade de Paulistana-PI.

O crime aconteceu no ano de 2003, fato confessado pelo acusado. Para a Justiça, Luis Carlos, vulgo Luisinho, estava foragido até então. O acusado foi conduzido a 12DRPC para os procedimentos cabíveis.

PRESUNÇÃO DE INOCÊNCIA:

suspeito de estupro_luis  11_07_2016 (1)_drfLuís Carlos no momento é inocente, segundo a Constituição Federal de 1988. Segundo a Carta Maior ninguém poderá ser considerado culpado antes de ser condenado pelo Poder Judiciário e tenha direito a recurso em processo judicial.


Policiais militares do 3º BPM da cidade de Imperatriz prenderam, por volta de 10h da manhã desta segunda-feira (18), no Porto da Balsa, quatro suspeitos de roubo de uma caminhonete na cidade de Marabá/PA. As prisões foram efetuadas no ponto de desembarque da balsa que fazia a travessia do veículo para a cidade de Imperatriz.
No momento da abordagem, um dos sacou de um objeto semelhante a uma arma de fogo para tentar reagir. De imediato, os policiais reagiram e ele se jogou ao rio dispersando o objeto, tentando se evadir, mas acabou sendo capturado. 

Foram apreendidas duas caminhonetes Hilux: uma de placa OIL-7399 (roubada), e outra de placa NTM-3649 (em averiguação).

Foram presos o Wanderson (que se apresentou com o nome falso de Rafael Sousa), Eduardo Costa e Charles Santos. Os três suspeitos foram apresentados, juntamente com os veículos recuperados, na Delegacia de Polícia Civil de Imperatriz.

O quarto suspeito preso foi identificado como pastor Jean, mas estaria sendo liberado porque teria ficado comprovado que ele não tem envolvimento com o bando. Pelas informações, o pastor teria ido buscar seu filho na Bela Vista, onde mora sua sogra. Ele estava junto com o filho, na Balsa. A esposa dele morreu há três dias.

Participaram da operação os soldados do 3º BPM Maike Sousa e Saulo Leal, com apoio de policiais do Tocantins, que já estavam seguindo os assaltantes.