segunda-feira, 13 de novembro de 2017


O Ministério da Saúde suspendeu a transferência de recursos financeiros para 36 municípios maranhenses com irregularidades no cadastro de serviços de vigilância sanitária no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES) e à informação da produção de vigilância sanitária no Sistema de Informação Ambulatorial (SIA/SUS). A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta quarta-feira, dia 1º.

Ao todo, 771 municípios do Brasil tiveram suspensos recursos referentes ao Componente de Vigilância Sanitária e ao Bloco de Vigilância em Saúde. No Maranhão, 36 cidades não receberão os recursos, dentre elas, Alcântara, Chapadinha, Presidente Vargas, Peri Mirim e São Bernardo.

Os recursos suspensos são referentes aos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro deste ano. As irregularidades foram constatadas em monitoramento realizado no dia 18 de agosto, que levou em consideração municípios sem cadastro ou considerados “inconsistidos” pelo Serviço Especializado de Vigilância Sanitária do SCNES e em situação irregular de fevereiro a junho de 2017 a respeito das informações sobre vigilância sanitária.

Veja a lista completa de municípios maranhenses que tiveram recursos suspensos:

Alcântara
Anapurus
Boa Vista do Gurupi
Brejo
Buriti
Cândido Mendes
Carutapera
Centro do Guilherme
Centro Novo do Maranhão
Chapadinha
Colinas
Graça Aranha
Magalhães de Almeida
Maranhãozinho
Mata Roma
Milagres do Maranhão
Monção
Nova Olinda do Maranhão
Palmeirândia
Peri Mirim
Pio XII
Porto Franco
Presidente Vargas
Santana do Maranhão
Santo Amaro do Maranhão
São Benedito do Rio Preto
São Bernardo
São Domingos do Azeitão
São Félix de Balsas
São João Batista
São João do Carú
São Luís Gonzaga do Maranhão
São Vicente Ferrer
Timbiras
Tuntum



Vila Nova dos Martírios

No Maranhão 36 cidades tiveram recursos financeiros da saúde suspensos por irregularidades.


Mais um lamentável caso de violência contra mulher registrado no Maranhão. Lúcio André Genésio, irmão do prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio, foi preso na noite deste sábado (11) após espancar e tentar atropelar sua ex-esposa, a advogada Ludmila Rosa Ribeiro da Silva (27).

O pior é que foi feito outro registro de agressão quando o casal ainda estava junto. Em janeiro de 2016, Ludimila compareceu ao quartel da PM para prestar a queixa. Lúcio André passou apenas algumas horas presos e pagou fiança. Exatamente o que fez agora na reincidência.

Segundo depoimento da vítima, o casal enfrentava problemas conjugais e, na tentativa de uma reconciliação, marcaram um jantar em restaurante na Lagoa da Jansen. Lúcio, então, forçou Ludmila a postar fotos do casal nas redes sociais; diante da negativa, o ex-marido perdeu a cabeça.

Ele teria tomado o celular da vítima e começou a espancar. Ela foi jogada para fora do carro a socos e pontapés. Segundo relatos, com advogada no chão, ele ainda tentou atropelar, mas foi impedido por uma vizinha. Revoltados, moradores do bairro seguraram o agressor até chegada da Polícia Militar que efetuou a prisão em flagrante.

O empresário pagou fiança no valor de R$ 4.685,00 e vai responder ao processo em
liberdade.

Mas como este elemento que agride a mesma mulher pela segunda vez, com tentativa de assassinato permanece solto? Está claro que representa um perigo para a vítima e para a sociedade.

Reincidente, irmão do prefeito de Pinheiro é preso após espancar a ex-esposa

aurino costa costa_12804710_139079899815027_3973431457589966192_n

Nas proximidades do povoado Cajueiro, município de Patos do Piauí, foi onde o crime aconteceu. Na madrugada de segunda-feira (31/07) Aurino teria supostamente saído na companhia de uma pessoa nas proximidades de onde mora, chegando em determinado local escuro havia mais duas pessoas. Os três supostamente teriam se unidos e matado Aurino com as facadas.

Aurino conseguiu sair do local com vida, e teria divulgado nomes de suspeitos.

Aurino teria chegado com vida no hospital, mas morreu em seguida.

A polícia conseguiu localizar um dos suspeitos que foi conduzido a Delegacia. Uma motocicleta supostamente usada para o crime teria sido encontrada no local do crime.

Jovem homossexual é assassinado, supostamente por três pessoas, em Patos do Piauí a facadas

Flávio Dino leva Gastão Vieira em helicóptero do CTA para Anapurus

O governador Flávio Dino (PCdoB) deu carona para o ex-ministro do Turismo, Gastão Vieira (PROS), num helicóptero do CTA (Centro Tático Aéreo) da Polícia Militar do Maranhão.

Enviado ao ATUAL7 por uma moradora de Anapurus, o flagrante foi feito nesta segunda-feira 13, quando o comunista cumpria agenda oficial no município. 

Antes, ele já havia ido ao Piauí para receber o título de Cidadão Piauiense e a medalha do Mérito Renascença, em evento em que confirmou que disputará a reeleição para o Palácio dos Leões. Presidente do PROS no Maranhão, Gastão é pré-candidato a deputado federal e caminha para firmar aliança com o comunista em 2018.

O helicóptero que Dino usou de forma particular ao dar carona para um agente político sem lotação no alto escalão do Poder Executivo, o que abriria brecha para eventual legalidade, custou R$ 16,5 milhões aos contribuintes maranhenses e foi adquirido em 2010, pela ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), para combater o crime e socorrer emergências médicas.

Em 2011, o então senador José Sarney (PMDB-AP) também foi flagrado utilizado a aeronave de forma particular, também dando carona. À época, o passeio no helicóptero do CTA foi feito pelo empresário Henry Duailibe Filho, que possuía contratos com o governo de sua filha.

O ATUAL7 procurou o Governo do Maranhão e Gastão Vieira para se posicionarem sobre o assunto, e aguarda retorno.

Flávio Dino leva Gastão Vieira em helicóptero do CTA para Anapurus


Um carro modelo savero capotou na PI 115, na comunidade Palmeirinha, em Castelo do Piauí, na última sexta-feira (11/11) depois que um dos pneus do veículo estourou. O radialista Ernandes Miranda informou que acidente causou danos ao automóvel e que não houve feridos.

O carro pertence ao comercio “O Capilé”, da cidade de Juazeiro do Piauí. O proprietário Fausto Evangelista comentou que seguia de Castelo do Piauí para a comunidade Baixinha, em Sigefredo Pacheco. Em uma reta da estrada, o motorista perdeu o controle da direção no momento que o pneu do lado do motorista estourou.


Pneu estoura e carro de supermercado capota na PI 115

 |

Um projeto de lei que isenta o ex-proprietário de veículo de responsabilidade solidária pelo não pagamento do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) após a venda está em tramitação na Câmara dos Deputados.

Atualmente, o ex-proprietário tem responsabilidade solidária por multas sofridas pelo novo dono se não comunicar a transferência de propriedade ao departamento de trânsito em até 30 dias. A proposta inclui a isenção no Código de Trânsito Brasileiro.

Segundo o deputado Geraldo Resende (PSDB-MS), autor do projeto, muitos municípios consideram que o antigo dono responde solidariamente pelo IPVA. “As prefeituras emitem as guias para os contribuintes e estes são obrigados a pagá-las ou tem que recorrer à Justiça para não terem seus nomes incluídos na dívida ativa.”

O deputado lembrou que no fim do ano passado o Superior Tribunal de Justiça (STJ) aprovou súmula que firmou entendimento contra a responsabilidade solidária.

A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Ex-dono do carro pode ficar isento de pagar IPVA após venda



Em duas ocasiões distintas, a Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc) apreendeu, na cidade maranhense de Timon, aproximadamente 140kg de maconha prensada e crack.

As operações ocorreram na última sexta-feira (10) e na manhã desta segunda-feira (13). Nas duas diligências, nenhum suspeito foi preso pelos investigadores.

Conforme o titular da Senarc, delegado Carlos Alessandro, os tabletes da droga estavam enterrados em um sítio, sendo que, na sexta-feira, os policiais apreenderam 70kg de entorpecente, entre crack e maconha. Já na manhã de hoje, as equipes recolheram mais 70kg. Os investigadores continuam em campo para recolher mais barras ou capturar os envolvidos nesse tráfico.

(Informações do Jornal Pequeno) Via MarcielLima

Em Timon, Senarc apreende 140kg de drogas


Estadão – O senador Aécio Neves disse que a “falência da política” é a responsável pela pré-candidatura do apresentador Luciano Huck ao Palácio do Planalto. “É um pouco da falência da política, do momento de desgaste generalizado pelo qual passa a política. O Luciano é um sujeito muito capaz, inteligente, mas agora é preciso conhecer o que ele pensa sobre as mais variadas questões que demandam a posição de um homem público”, afirmou o senador. “O tempo é que vai dizer se ele está ou não preparado para esta missão”, disse o tucano após participar da convenção estadual do PSDB-MG.

Aécio é amigo de Huck e recebeu apoio dele na eleição presidencial de 2014. Luciano Huck participou nas últimas semanas de três reuniões com líderes do PPS para discutir cenários eleitorais e a filiação ao partido de membros do movimento Agora! , do qual participa. Os encontros trataram de eventual candidatura do próprio apresentador. Pessoas que participaram das reuniões classificaram as conversas como “iniciais e promissoras”.

Sobre seus próprios destinos eleitorais em 2018, Aécio disse que “estará nas urnas” no ano que vem. O senador não quis deixar claro a qual cargo pretende se candidatar, mas afirmou não haver “cogitação” de tentar vaga na Câmara dos Deputados. O presidente reeleito do PSDB-MG, Domingos Sávio, disse que o senador deve concorrer à reeleição ao Senado ou ao governo de Minas Gerais.

Para Aécio, ‘falência da política’ explica candidatura de Luciano Huck


Um fato inusitado chamou a atenção na cidade de Cruzeiro do Sul, interior do Acre. O jovem José Eliton de Alencar, de 18 anos, foi acordado pela Polícia Militar ao cair no sono enquanto tentava furtar objetos de uma casa no bairro Formoso, na noite desta quarta-feira (8).

Ele já tinha separado tudo que levaria, mas resolveu deitar um pouco no sofá que tinha na área externa da casa e acabou caindo em um sono profundo, sendo acordado pelos policiais.

O delegado Lindomar Ventura disse que o caso surpreendeu até a polícia. Em depoimento ao delegado, o jovem disse que resolveu dormir porque estava muito cansado. “Ele estava sob o uso de entorpecente e resolveu furtar mais objetos para fazer a troca”, conta o delegado.

Ventura disse ainda que ele arrumou os objetos que iriam ser levados quando resolveu tirar uma soneca. “Ele já tinha separado as coisas e disse que não entraria na casa porque percebeu que tinha gente lá dentro”, diz.

O rapaz foi ouvido e indiciado por tentativa de furto. Logo em seguida, foi liberado e o procedimento foi encaminhado ao Ministério Público do Acre (MP-AC).

Foi roubar residencia, mas acabou dormindo, em seguida foi acordado pela polícia!


Uma mulher de 34 anos foi assassinada em Araputanga, a 371 km de Cuiabá, no final da tarde de domingo (12). Rita Jorge da Silva, de 34 anos, foi baleada na frente da mãe dela, de 73 anos, de uma irmã e dos filhos. O crime, segundo a Polícia Civil, foi cometido pelo ex-marido dela, que não aceitava a separação.

Havia uma medida protetiva para que José Antônio Caetano, também de 34 anos, não se aproximasse da vítima.

O investigador da Polícia Civil Ivo de Paula Ribeiro disse que Rita estava na calçada em frente à casa da mãe, na companhia da mãe, dos filhos e da irmã quando o ex-marido chegou de moto e pediu que ela parasse com o processo de divórcio.

"Ela disse que não iria suspender o processo e então ele sacou um revólver e começou a atirar contra ela. A vítima correu para dentro da casa, mas já tinha sido baleada e caiu na varanda da casa, onde morreu", afirmou o policial.

Segundo ele, Rita já tinha registrado várias denúncias contra o ex-marido por agressão. "Eles viviam em conflito, brigavam e separavam, por isso, não acreditavam que ele tivesse coragem de fazer isso", disse o investigador.

Ele afirmou que desde a separação a vítima estava morando na casa da mãe, com os filhos.

A mãe, inclusive, tentou evitar que José Antônio atirasse contra a filha. "Ela tentou segurá-lo para que ele não atirasse, mas não conseguiu e ele continuou atirando. Quando viu a filha estava ferida, a mãe colocou pó de café para tentar estancar o sangue, sem imaginar a gravidade do estado da filha", contou o investigador.

Depois do crime, o suspeito fugiu e ainda não foi localizado.

Outras duas mulheres foram mortas no fim de semana em Mato Grosso. Aline Cosmo da Silva, de 22 anos, em Primavera do Leste, a 239 km de Cuiabá, e Solange dos Reis, de 41 anos, em Sinop, a 503 km da capital.

Mulher que tinha denunciado o ex várias vezes por agressão é morta na frente da mãe e dos filhos em Araputanga (MT)

Seguidores

Acessos

Postagens