domingo, 11 de outubro de 2015

Quatro mil novos casos de cancro por ano



Todos os anos surgem no nosso país cerca de 4000 novos casos de cancro da cabeça e pescoço, uma doença ainda desconhecida da população e dos profissionais de saúde. Os especialistas alertam para a necessidade de uma maior divulgação da doença com vista a uma maior prevenção. "Há um grande desconhecimento sobre o que é um tumor da cabeça e pescoço, que não inclui o tumor no cérebro", explicou ao CM Jorge Santos, diretor do serviço de Cirurgia da Cabeça e Pescoço do Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa. "É preciso ter a noção de que este tipo de tumor existe e que quando é diagnosticado precocemente é tratável, curável e com um mínimo de mutilação", sublinha o especialista. Mais de metade dos tumores localizam-se no nariz, boca, laringe e esófago, mas também surgem tumores localizados na tiroide, glândulas salivares e na pele. O tabaco é um dos principais fatores de risco para o cancro da cabeça e pescoço e o seu consumo associado ao álcool aumenta de forma exponencial o aparecimento de novos casos de doença oncológica. Os homens foram até agora quem mais sofreu com este tipo de tumor no nosso país mas a situação tem vindo a ser alterada nos últimos anos com o aumento de casos diagnosticados nas mulheres, devido ao tabaco. "Nos últimos anos, os homens têm vindo a deixar de fumar mas há cada vez mais mulheres a fumar e isso tem consequências mais tarde no aparecimento de casos de cancro", refere o médico. Os tumores da cabeça e pescoço provocam uma média de quatro mortes por dia no nosso país. 

Nenhum comentário:
Escreva comentários

REGRAS DE POSTAR SEUS COMENTÁRIOS;

- Comentários que agredirem outras pessoas serão excluidos
- Deixe sua opinião e evite palavras de baixos escalão

Seguidores

Acessos

Postagens