domingo, 3 de abril de 2016

Voluntários se unem e fazem uma grande limpeza no Engenho Central de Pindaré Mirim




limpeza engenho6Abandonado, essa é a definição para a situação atual do Engenho Central do município de Pindaré Mirim. Já não bastasse a ação natural que vem deteriorando o monumento e a falta de conservação por parte do poder público municipal e estadual, eis que alguns moradores, empresários e até visitantes vem contribuindo negativamente para que a situação do secular monumento se agrave.

Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), o Engenho Central, que foi criado em 1880, segue com seus paredões de alvenarias desgastados e precisando urgentemente do início de sua restauração. O projeto segue se arrastando há vários anos e, segundo o IPHAN, as obras devem iniciar ainda no primeiro semestre desse ano.

Hoje, o Engenho Central é um dos últimos representantes do sistema de engenhos centrais instalados no Brasil durante o Império, e apesar disso, segue sendo desvalorizado. Atualmente, o monumento estava servindo apenas de depósito de materiais usados pela própria secretaria de cultura do município que são jogados no engenho. Além disso, uma enorme quantidade de lixo se acumulava por lá.

Na manhã deste sábado, 02 de abril de 2016, voluntários se uniram para realizar um mutirão de limpeza e mostrar que a população também tem que cuidar do que é de todos. A mobilização, que teve como idealizadora, a equipe MS Graffit, serviu também para cobrar a restauração do monumento.

Com vassouras, carros de mão, pás e enxadas, os pindareenses iniciaram os trabalhos recolhem todo tipo de entulho e materiais que estavam dentro do engenho que era usado de depósito pela secretaria de cultura e também por alguns moradores. Vale ressaltar que tanto a secretaria de cultura e o departamento de limpeza deram um apoio a ação.
Todo o entulho que estava no interior do monumento foi retirado e o Engenho Central de Pindaré Mirim ficou limpo com o resultado dessa mobilização que durou toda a manhã deste sábado. A foto abaixo mostra como os voluntários deixaram o patrimônio.

“O Engenho Central é nosso patrimônio, portanto, todos somos responsáveis por mantê_lo limpo e usufruírmos deste espaço para manifestações culturais, conhecimentos e até mesmo para exposições diversas!” Enfatizou a professora e integrante do grupo Filhos de Pindaré, Elizabete Santos.

“A iniciativa de hoje foi um pontapé inicial para mostrar aos cidadãos pindareenses a importância de preservarmos o nosso Patrimônio Histórico, valorizar e cobrar dos nossos representantes vigentes mais interesse para uma restauração imediata. E quanto profissional levarei aos meus alunos a conscientização em valorizar nossos patrimônios.”, Finalizou a professora e membro do Projeto Vamos Fazer, Gerania Reis.

Agora, limpo, resta saber até quando o Engenho Central ficará assim a espera de uma salvação.

Nenhum comentário:
Escreva comentários

REGRAS DE POSTAR SEUS COMENTÁRIOS;

- Comentários que agredirem outras pessoas serão excluidos
- Deixe sua opinião e evite palavras de baixos escalão

Seguidores

Acessos

Postagens