quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Polícia Federal investiga máfia dos shows públicos no Piauí

Resultado de imagem para foto de mafia de shows
imagem ilustrativa
Efrém Ribeiro crédito

A Polícia Federal, a Receita e o Ministério Público Federal estão investigando uma máfia dedicada a fraudar a compra e venda de shows públicos de grandes artistas em São Paulo, Rio, Pernambuco, Amazonas, Bahia, Pará, Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte.

A investigação começou em 2010, no interior de São Paulo, e depois se espalhou pelo país.

A investigação é sobre suposta fraude na contratação, superfaturamento de cachês ou infraestrutura pode passar de R$ 100 milhões apenas nos últimos três anos.

Somente no interior de São Paulo há R$ 15 milhões já bloqueados pela Justiça a pedido do Ministério Público Federal.

No resto do país, as fraudes podem somar mais de R$ 100 milhões desde 2013.

Um dos artistas já condenados a ressarcir os cofres públicos nos últimos meses foi o sambista Zeca Pagodinho por causa de um show público em Brasília.

A máfia dos shows estaria hoje instalada em ao menos oito estados. Em cada um deles, a máfia teria designado um atravessador, ou comprador de shows.

Outra modalidade de fraude que está sendo investigada envolve a contratação dirigida de empresas ligadas a funcionários públicos de áreas como Cultura e Eventos que vêm mantendo monopólio no fornecimento de equipamentos e infraestrutura para grandes shows, como som, iluminação, segurança e até banheiros químicos.

Nenhum comentário:
Escreva comentários

REGRAS DE POSTAR SEUS COMENTÁRIOS;

- Comentários que agredirem outras pessoas serão excluidos
- Deixe sua opinião e evite palavras de baixos escalão

Seguidores

Acessos

Postagens