sexta-feira, 28 de outubro de 2016

JOVEM DE 24 ANOS É MORTO DURANTE ASSALTO APÓS SER RECONHECIDO POR BANDIDOS

Agora Santa Inês - Jovem de 24 anos é morto durante assalto após ser reconhecido por bandidos


O jovem estudante de Teologia, Rafael Sales de Sousa, 24 anos, foi assassinado no começo da noite de segunda-feira, 24, na porta da casa da noiva, na Rua São Luís na Coheb, enquanto a aguardava por ela em sua moto.

De acordo com testemunhas, Rafael teria ido apanhar em sua motocicleta, a noiva no trabalho e foi para a casa dela, a mesma entrou para tomar um banho e se trocar, momento em que os assaltantes passaram pela vítima, que se encontrava encostada na motocicleta ainda de capacete olhando o celular, quando resolveram dar meia volta e abordar Rafael.

Segundo testemunhas, Rafael se assustou com a abordagem, ele teria levantado as mãos bruscamente e tirado o capacete, momento em que um dos bandidos gritou: “Atira! Atira e mata que ele reconheceu”, sem pesar, o criminoso disparou a queima contra Rafael que ainda tentou se defender colocando o braço na frente. A bala perfurou o antebraço e transpassou até o peito, atingindo o coração. Os bandidos fugiram sem levar nada. Rafael foi levado para o Hospital Municipal, praticamente já sem vida.

A polícia agiu rapidamente e prendeu três suspeitos durante o trabalho de investigação que durou toda a noite de segunda para ontem, terça-feira. Várias testemunhas estão sendo chamadas para reconhecimento dos suspeitos. Dentre os três suspeitos, um deles é menor de idade e foi preso por suspeita de roubo no dia 16 de setembro, já outro suspeito de 18 anos, foi preso na semana passada em flagrante, e foi reconhecido por várias vítimas de roubo de motocicletas. Ele também é suspeito de ter cometido um homicídio ocorrido no Bairro do Aeroporto, porém foi solto em menos de 48 horas após sua prisão.

O pai de Rafael Sales Sousa, assassinado na noite de segunda, Sebastião Rodrigues, compareceu às dependências da Delegacia Regional para prestar depoimento. Abalado, ele desabafou sobre a falta de segurança e a forma como os “direitos humanos” tratam os bandidos. Ele afirmou ainda que um dos suspeitos de ter matado seu filho, morava na mesma rua que ele e até o ajudou. “Tudo que eu quero é justiça. Que esses bandidos não façam mais uma família sofrer como a minha esta sofrendo. Cadê os direitos humanos nessa hora? Será que eles irão perguntar como é que está a família de quem foi assassinado? Só aparecem para defenderem o lado do vagabundo, eu quero que seja feita justiça para que esse tipo de caso não aconteça mais, porque eles foram presos semana passada e não foi nem uma, nem duas vezes não, foram presos várias vezes por roubo e estavam soltos fazendo o mesmo papel. A Polícia prende e a justiçam solta. Que justiça é essa? Será que as autoridades não têm filho”, desabafou Seu Sebastião.

O pai contou que tinha apenas um casal de filhos, Rafael era o filho mais novo, a outra filha tem 26 anos. Rafael estudava Teologia, seu intuito era ser pastor. Com o casamento marcado para o próximo mês, atualmente Rafael era tesoureiro da Igreja Adventista do 7° Dia e trabalhava nas horas vagas, como mototaxista para comprar os móveis da casa onde iria construir uma nova vida ao lado da noiva.

O corpo de Rafael está sendo velado na casa onde residia com os familiares, localizada na Rua Fernando Sarney, Bairro da Cohab, e será sepultado hoje, quarta-feira, no Cemitério da Cutia Pelada.

REFÉNS DA CRIMINALIDADE

Para populares que foram entrevistados pela reportagem do Agora, a grande maioria reclamou da falta de segurança, mas, acima de tudo, dos bandidos “serem sempre os mesmos e, apesar de serem presos, ficarem pouco tempo na cadeia, e já voltam à liberdade para continuarem praticando os mesmos crimes. tornando assim, o trabalhador refém de bandidos, refém das leis falhas, da justiça branda e dos direitos humanos que defendem a integridade dos bandidos”.

Nenhum comentário:
Escreva comentários

REGRAS DE POSTAR SEUS COMENTÁRIOS;

- Comentários que agredirem outras pessoas serão excluidos
- Deixe sua opinião e evite palavras de baixos escalão

Seguidores

Acessos

Postagens