quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Assassino da sobrinha-neta de Sarney nega que tenha tido relações sexuais com a cunhada

Mariana Costa foi estuprada e morta pelo próprio cunhado, Lucas Porto (Foto: Arquivo pessoal / Facebook)


A Polícia concluiu que os hematomas apresentados no corpo de Mariana Costa, como manchas nas pernas, no pescoço, mostram o grau de defesa empreendida por ela para evitar a consumação do ato sexual e, por isso, não tem certeza de que houve relação.

O perito Miguel Alves adiantou que na sexta-feira receberá os exames que comprovaram se houve ou não a consumação do intento, mas disse que na inicial ficou constatado que houve uma relação recente e que o material encontrado passa por exames para saber se pertence ao viúvo ou ao assassino.

No local do crime foi encontrado vestígios de sêmen no lençol e parte da cama, que estão sendo analisados. Lucas Porto confessa ter ejaculado, mas fora do corpo da vítima.

“Nós temos a presença de sêmen, e a questão do estupro já está caracterizada pelo ato libidinoso mediante a violência. Estamos apenas aprofundando a investigação. Ela teve relação sexual recente e vamos agora individualizar para dizer de forma categórica de quem é o perfil genético encontrado no quarto”, declarou o perito Miguel Alves.


Nenhum comentário:
Escreva comentários

REGRAS DE POSTAR SEUS COMENTÁRIOS;

- Comentários que agredirem outras pessoas serão excluidos
- Deixe sua opinião e evite palavras de baixos escalão

Seguidores

Acessos

Postagens