domingo, 13 de novembro de 2016

Cinco décadas e 200 filmes depois, Jackie Chan finalmente ganha um Oscar

Homenageado, Jackie Chan comemora com seu Oscar Foto: ROBYN BECK / AFP


Quando Jackie Chan viu uma estatueta do Oscar na casa de Sylvester Stallone, há 23 anos, ele decidiu que também queria uma.

Neste sábado, no Governors Awards, cerimônia anual organizada pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, o ator chinês e estrela das artes marciais finalmente recebeu sua pequena estátua dourada, um Oscar honorário por suas cinco décadas de trabalhos no cinema.

"Depois de 56 anos na indústria cinematográfica, fazendo mais de 200 filmes, depois de tantos obstáculos, finalmente!", brincou Chan, de 62 anos, no jantar de gala recheado de estrelas, com seu Oscar na mão.

O ator lembrou de quando assistia à cerimônia com seus pais e ouvia questionamentos do pai sobre a ausência de grandes prêmios hollywoodianos em sua trajetória, mesmo tendo feito tantos filmes.

Chan agradeceu sua cidade-natal, Hong Kong, por fazê-lo "orgulhoso por ser chinês", e exaltou seus fãs, dizendo que eles eram a razão para ele continuar "fazendo filmes, pulando por janelas, chutando e socando, quebrando meus ossos".

O ator foi apresentado por Chris Tucker, seu companheiro em "A hora do rush" (1998), pela atriz Michelle Yeoh e pelo astro Tom Hanks, que o chamou de "Jackie 'Chantastic' Chan".

Hanks disse que ficava especialmente feliz por poder reconhecer a importância do trabalho de Chan, já que filmes de artes marciais e comédias de ação costumam passar despercebidos pelas temporadas de premiações.

Entre as estrelas que marcaram presença no jantar, destaque para Denzel Washington, Lupita Nyong'o, Nicole Kidman, Emma Stone, Ryan Reynolds, Amy Adams e Dev Patel.

No evento, a Academia também entregou Oscars honorários à editora britânica Anne V. Coates, ao diretor de elenco Lynn Stalmaster e ao prolífico documentarista Frederick Wiseman.

Stalmaster, de 88 anos, foi o responsável por escalar atores como Jeff Bridges, Andy Garcia, Christopher Reeve e John Travolta para papéis fundamentais em suas carreiras. Ele é o primeiro diretor de elenco a receber um Oscar.

Coates, 90, venceu o Oscar de edição em 1962, por "Lawrence da Arábia", e editou mais de 50 filmes. Ao receber o prêmio, o dedicou a todos os "heróis desconhecidos" da indústria.

Wiseman, 86, cuja filmografia conta com documentários como "Hospital" (1970), "Blind" (1987) e, mais recentemente, "Em Jackson Heights" (2015), disse: "Eu acho tão importante documentar bondade, habilidade e generosidade quanto mostrar crueldade, banalidade e indiferença".



Nenhum comentário:
Escreva comentários

REGRAS DE POSTAR SEUS COMENTÁRIOS;

- Comentários que agredirem outras pessoas serão excluidos
- Deixe sua opinião e evite palavras de baixos escalão

Seguidores

Acessos

Postagens