quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Banco do Brasil é condenado por fazer empréstimo indevido em nome de aposentada

Banco do Brasil é condenado por fazer empréstimo indevido em nome de aposentada


O Banco do Brasil foi condenado nessa terça (31) a pagar o valor de 5 mil reais por danos morais a uma cliente que teve empréstimos realizados em seu nome na agência de Campo Maior. O BB foi condenado ainda a devolver em dobro os valores descontados da cliente. Os empréstimos foram realizados por fraudadores. 

Na sentença, o juiz da 2ª Vara da comarca de Campo Maior, Leandro Emídio Lima e Silva Ferreira, entendeu que os empréstimos não foram firmados pela cliente. “É evidente que os descontos nos proventos da autora relativos ao pagamento dos contratos são indevidos, visto que são fruto de negócios jurídicos inexistentes”, disse. 

O juiz condenou o banco por dano moral e material. “Condeno o banco réu a pagar à autora, à título de indenização por dano moral , a quantia de R$ 5.000,00 (cinco mil reais). Condeno, ainda, o réu ao pagamento, em dobro, da quantia descontada indevidamente da conta da autora”, sentenciou o juiz. 

O caso 

A cliente é uma mulher aposentada pelo Regime Geral da Previdência Social. Fraudadores realizam no nome da aposentada um empréstimo no valor de R$7.530,33 (sete mil quinhentos e trinta reais e trinta e três centavos) e depois realizam um consórcio de um carro no valor de R$17.210,00 (dezessete mil duzentos e dez reais) em abril de 2015. 

Nas provas, a autora da ação apresenta fotos de um terminal do banco onde aparece um homem realizando saques de sua conta. O Banco do Brasil, segundo a decisão judicial, não conseguiu provar que foi a aposentada quem realizou os contratos.

Nenhum comentário:
Escreva comentários

REGRAS DE POSTAR SEUS COMENTÁRIOS;

- Comentários que agredirem outras pessoas serão excluidos
- Deixe sua opinião e evite palavras de baixos escalão

Seguidores

Acessos

Postagens