segunda-feira, 20 de março de 2017

Detentos do Piauí são aprovados em Direito, Jornalismo e mais oito cursos



O sistema prisional do Piauí aprovou 18 detentos para cursos superiores, através do Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL), edição 2016. Eles atingiram pontuação suficiente para realizarem inscrição no ensino superior, através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) ou do Programa Universidade para Todos (Prouni).

Um dos detentos, que passou para Matemática, já foi matriculado para o curso na Universidade Estadual do Piauí (Uespi). Ele obteve 740 pontos na redação. Outro detento atingiu 800 pontos na redação. Além de Matemática, os aprovados obtiveram pontos para concorrerem aos cursos de Direito, Administração, Ciências Biológicas, Geografia, Letras, Jornalismo, Pedagogia, História e Secretariado.

Os detentos que não têm Ensino Médio completo também podem pedir a certificação de conclusão do grau, caso tenham obtido a pontuação necessária no Enem. Atualmente 20% das pessoas privadas de liberdade no Piauí estão estudando nos presídios.

Em 2015 e 2016, o ensino nos presídios do Piauí atingiu o percentual de crescimento de 292%, em comparação a 2014. O ano letivo no sistema prisional do Estado terá início no dia 13 de fevereiro, seguindo o cronograma da Secretaria de Educação do Piauí.

De acordo com a secretária de Educação, Rejane Dias, o Governo do Estado tem ampliado a oferta educacional para pessoas privadas de liberdade no sistema prisional, através da Educação de Jovens e Adultos (EJA), Brasil Alfabetizado e Canal Educação. "As secretarias de Educação e de Justiça têm feito um esforço conjunto para garantir que todos tenham uma educação de qualidade. Os números da educação no sistema prisional nos incentivam a ampliar, cada vez mais, essa meta”, pontua a gestora.

Na visão do secretário de Justiça do Estado, Daniel Oliveira, a educação é um meio eficaz para consolidar o processo de ressocialização das pessoas em situação de prisão no Estado. “Oferecer educação para quem está privado de liberdade é uma das ferramentas que contribuem para a melhoria não somente do sistema prisional, mas como da própria sociedade”, assinala.

A meta do Governo do Estado é universalizar o ensino no sistema prisional do Piauí, contemplando 13 unidades penais que dispõem de estrutura para execução dos programas educacionais. Atualmente, dez presídios contam com esses programas.

Nenhum comentário:
Escreva comentários

REGRAS DE POSTAR SEUS COMENTÁRIOS;

- Comentários que agredirem outras pessoas serão excluidos
- Deixe sua opinião e evite palavras de baixos escalão

Seguidores

Acessos

Postagens