sábado, 1 de julho de 2017

Casal de estelionatários aplicou golpe de quase R$ 2 milhões



A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) prendeu um casal de estelionatários suspeito de aplicar golpes de quase R$ 2 milhões em distribuidoras e corretores de vendas em Fortaleza. A prisão do casal foi realizada por equipes das delegacias de Missão Velha e Barbalha. Em imóveis dos estelionatários, foram encontradas mercadorias avaliadas em quase R$ 80 mil e mais de R$ 18 mil em dinheiro em espécie.

Após dias de investigação da Delegacia Municipal de Missão Velha, os policiais civis conseguiram identificar e localizar o paradeiro dos criminosos, que foram identificados por Francisco Uenio Pereira da Silva (36) e Maria Elizabete da Silva Costa (45). Durante investida a uma casa alugada pelos suspeitos em Missão Velha, os agentes não conseguiram encontrá-los. De acordo com as investigações, eles já tinham retirado parte da mercadoria desviada no crime que estava escondida na casa. Seguindo com as diligências, com apoio da Polícia Militar de Missão Velha, Uenio foi abordado dentro de um carro, em atitude suspeita, em frente à residência alvo da operação. Ele foi conduzido para a delegacia, onde prestou depoimento.

Com o homem preso, os policiais civis descobriram que o casal havia alugado uma outra casa e um ponto comercial, desta vez, na cidade de Barbalha também para guardar as mercadorias roubadas. Dentro da residência, os agentes de segurança apreenderam aproximadamente R$ 40 mil em materiais de higiene pessoal e gêneros alimentícios e mais de R$ 18 mil em espécie, já no ponto comercial, foram encontrados outros R$ 40 mil em mercadoria.

Representantes de várias empresas e vítimas do casal compareceram à delegacia para prestar depoimentos e restituir as mercadorias roubadas. As vítimas apresentaram as notas fiscais dos materiais encontrados na posse dos suspeitos. O casal foi preso por receptação e pode responder ainda pelo crime de estelionato. Os dois já respondem a um processo por estelionato no estado da Paraíba. As investigações seguem em andamento, com apoio da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), para descobrir outros golpes aplicados pelo casal. Uenio e Elizabete são suspeitos de aplicar golpes que chegam a aproximadamente R$ 2 milhões.

Nenhum comentário:
Escreva comentários

REGRAS DE POSTAR SEUS COMENTÁRIOS;

- Comentários que agredirem outras pessoas serão excluidos
- Deixe sua opinião e evite palavras de baixos escalão

Seguidores

Acessos

Postagens