terça-feira, 22 de agosto de 2017

Cães têm olfato apurado porque possuem segundo nariz


Seu cachorro sabe a hora que você vai sair de casa ou levá-lo para passear? Ele parece perceber como você se sente? Até onde se sabe, não existe um super poder canino, mas existe uma explicação científica para a maioria dessas habilidades e essa explicação está relacionada ao olfato, o sentido mais poderoso dos cães. É a principal forma deles perceberem o mundo e detectar detalhes muito antes de seus companheiros humanos. Um forte aliado na busca por pessoas, substâncias ou mesmo doenças.

Podemos ter duas narinas, mas certamente apenas um nariz. Com os cães a história é ligeiramente diferente. Por trás do focinho molhado existe um outro órgão que potencializa o poder farejador, o órgão Jacobson, ou vomeronasal (VNO), que fica na parte de trás da passagem nasal, pronto para detectar feromônios e outros compostos.

Em artigo para a revista Slate o antrozoologista John Bradshaw explica que este é um tipo de bulbo olfativo acessório com neurônios completamente diferentes dos associados ao olfato. A resposta acontece quando os canais de nasopalatina localizados no céu da boca se conectam ao órgão vomeronasal. Para quem assiste pode não passar de uma careta, já que os lábios se encolhem e os dentes ficam ligeiramente escondidos na abertura da boca. Embora muitos outros animais como rinoceronte e cavalos também façam o mesmo, os cães se tornaram especiais por conseguirem perceber nuances em humanos, como um câncer ou mesmo antecipar uma convulsão.

Um aliado canino

Estudos relativos ao câncer descobriram que os cães conseguem detectar alguns tipos da doença. Cães propriamente treinados podem identificar câncer de mama ou pulmão apenas por cheirar marcas bioquímicas no hálito ou pele de uma pessoa. O que eles realmente estão detectando são os odores que o câncer produz, chamados compostos orgânicos voláteis.

No encontro de 2014, membros da Associação Americana de Neurologia expuseram um estudo sobre o fato de cães treinados terem precisão de 98% ao detectar câncer de próstata simplesmente ao cheirar a amostra de urina.

Os cães podem sentir também quando os níveis de glicose do sangue de uma pessoa está abaixo do normal ou caindo drasticamente a partir das mudanças químicas do corpo.

Pessoas com epilepsia também usam cães treinados para auxílio, principalmente no caso de crianças. Alguns cães podem perceber uma convulsão 10 ou 20 segundos antes de acontecer. Cientistas não estão completamente certos sobre os sentidos dos cães. Estudos sugerem que talvez os cães percebam esse tipo de alteração a partir de mudanças na pressão sanguínea, química corporal e temperatura.

Também existem hipóteses de que a visão canina seja orientada para detalhes e por isso eles consigam detectar pequenas mudanças nos movimentos da pessoa. Seja como for o funcionamento, os cães conseguem alertar a tempo da pessoa buscar um lugar seguro, tomar medicamentos ou deixar outras pessoas saberem da situação para prestarem socorro.

Sexto sentido

Não é de hoje que se fala sobre os cães sentirem o cheiro do medo e a explicação é mais científica do que mística. Os cães não vão sair por aí lendo a mente das pessoas, mas vão saber quando alguém está em situação de estresse ou medo, por exemplo. Nessas situações humanos suam e liberam adrenalina. O sangue vai começar a ser bombeado mais rapidamente e emitir feromônios facilmente detectáveis aos olfatos mais apurados.

Cães podem sentir todas essas reações causadas pelo medo, além de perceberem nuances visuais de uma cena melhor que humanos. Então, da próxima vez que seu cachorro demonstrar um comportamento diferente, preste atenção, ele talvez saiba de algo que você não sabe.

Nenhum comentário:
Escreva comentários

REGRAS DE POSTAR SEUS COMENTÁRIOS;

- Comentários que agredirem outras pessoas serão excluidos
- Deixe sua opinião e evite palavras de baixos escalão

Seguidores

Acessos

Postagens