segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Policia civil investiga dois estupros em Grajaú um em Alto Brasil e outro com uma criança de 10 anos no Povoado Remanso


Depois que a Polícia Civil prendeu o maior estuprador da história da cidade, conhecido como; Ozéas Pereira de Sousa, vulgo “Nilso”, em 2013, onde o mesmo teria estuprado cerca de 06 mulheres conforme uma reportagem, produzida na época do estupro. Agora novos casos de estupros voltam à tona em Grajaú. Com a prisão de Ozéas na época o número de registro de estupros tinha diminuído consideravelmente. Agora pelo menos três registros de violência sexual encontra-se na mira da polícia e da Justiça, um deles é em Alto Brasil, outro em Remanso e o de uma Indígena na área da reserva Morro Branco. Além de serem investigados rigorosamente, há qualquer momento os acusados irão parar atrás grades. 

Um dos casos é no Povoado Remanso onde um senhor teria estuprado uma menina de 10 anos. Segundo a mãe da mesma o laudo já chegou e o mesmo deu positivo, onde confirma que realmente a criança foi molestada e a situação está sendo acompanhada pela Polícia e o Conselho Tutelar.

Toda a cidade de Grajaú já tinha conhecimento do caso, inclusive a imprensa local, mas estávamos esperando maiores informações da policia para divulgar o fato, com base nas denuncias apresentadas pela família da menina e por amigos e professores e, com as provas do laudo pericial, o fato deve ser investigado há fundo pela policia, segundo informações de moradores o acusado reside no povoado Remanso. 

Já o outro caso registrado na noite de ontem domingo (03) de setembro informa que um homem durante a cavalgada que ocorreu no Povoado Alto Brasil estuprou de forma violenta uma mulher que não quis se identificar ao blog para não atrapalhar as investigações. A Polícia Militar do Povoado Alto Brasil ainda tentou prender o homem, mas o mesmo fugiu e encontra-se foragido. A mulher foi submetida a exame e boletim de ocorrência. As diligências continuam e a policia deve também prender o acusado do ato a qualquer instante.

Fatos como estes enojam e causam vômitos estomacais na sociedade grajauense, são casos assim que na maioria das vezes ficam escondidos, abafados, sem que ninguém tenha conhecimento. Se não vejamos que alguns dos fatos não têm punição, como é o caso do homem que ejaculou no pescoço de uma mulher dentro do ônibus fato mostrado na imprensa nacional, que terminou em nada. O que o acusado recebeu foi um habeas corpus, mas no sábado (02) de novembro ele voltou a ser preso por atacar outra vitima.

O homem que havia sido preso nesta semana por ejacular em uma mulher dentro de um ônibus e depois solto pela Justiça de São Paulo foi detido novamente na manhã deste sábado (2) ao atacar outra passageira dentro de um coletivo na região da Avenida Paulista, centro da capital. As informações foram confirmada ao G1 pelas polícias Militar e Civil.

O ajudante de serviços gerais Diego Ferreira de Novais, de 27 anos, foi preso inicialmente por suspeita de ato obsceno contra uma mulher dentro de um ônibus que passava pela Avenida Brigadeirio Luis Antônio. Na delegacia, acabou indiciado por estupro porque foi acusado de esfregar o pênis no ombro da vítima e ainda tentado impedi-la de fugir dele.

Nenhum comentário:
Escreva comentários

REGRAS DE POSTAR SEUS COMENTÁRIOS;

- Comentários que agredirem outras pessoas serão excluidos
- Deixe sua opinião e evite palavras de baixos escalão

Seguidores

Acessos

Postagens