quarta-feira, 30 de maio de 2018

México em estado de alerta após prisão da esposa de líder de cartel

Rosalinda está sendo mantida incomunicável
Uma ofensiva policial contra o Cartel Jalisco Nueva Generación (Nova Geração de Jalisco, em tradução livre), o que inclui a prisão da contadora do grupo criminoso, colocaram o México em estado de alerta.

No sábado (26), Rosalinda González Valencia foi presa em um bairro nobre da cidade de Guadalajara, no estado de Jalisco. Além de lidar diretamente com o dinheiro do grupo, Rosalinda é esposa de Nemesio Oceguera, o Mencho. Ele é o líder do cartel que tem apavorado o México.

Teme-se que a prisão de nomes poderosos dentro do cartel possa desencadear uma contra-ofensiva e aumentar os números de ataques e assassinatos realizados por grupos de narcotraficantes.

Prisão é represália por ataque

A prisão dos membros do Cartel de Jalisco está sendo considerada uma represália ao ataque sofrido pelo secretário do trabalho de Jalisco, na semana passada.

Luis Carlos Nájera é o ex-promotor do estado. Ficou no cargo por apenas 2 anos e 4 meses, entre 2013 e 2015, mas foi o suficiente para iniciar uma guerra contra o grupo.

Ele pediu demissão do cargo após o cartel assassinar mais de uma centena de funcionários públicos, inclusive políticos influentes.

Nájera foi convidado pelo novo governador para assumir a pasta do trabalho e anda com escolta e carro blindado o tempo todo.

O secretário percebeu o ataque e alertou seus seguranças para colocarem o carro blindado em frente ao ataque. Sua rapidez em perceber a situação salvou sua vida. Apenas suas mãos ficaram feridas.

Os atiradores do Cartel de Jalisco fugiram após o fracasso da ação, mas foram perseguidos pelos seguranças e pela polícia estadual que passava casualmente pela região do ataque. Para despistar, eles colocaram fogo em ônibus.


Um bebê de oito meses que estava com a sua mãe morreu por conta da fumaça.

Na troca de tiros, sete pessoas ficaram feridas: três policiais, dois vendedores ambulantes e um garçom.

A polícia informou que conseguiu prender seis suspeitos do ataque. Um deles teve um ataque de coração fulminante e morreu.

'A Chefa'

A família de Valencia, conhecida como A Chefa, é a fundadora do cartel que hoje é comandado por seu marido. Essa família de 16 irmãos já atua com tráfico de armas e drogas há mais de 30 anos.

Seus irmãos, então mudaram de ramo e criaram um outro cartel, chamado os Cuinis que atua apenas com a lavagem de dinheiro.
O dinheiro repassado aos Cuinis é majoritariamente proveniente do Cartel Jalisco Nueva Generación.

Segundo dados do DEA, o setor de repressão às drogas do governo norte-americano, que acompanha de perto a atuação dos cartéis mexicanos, o cartel dos Cuinis, é o mais rico do mundo, com um faturamento de muitos bilhões de dólares por ano.

Um dos irmãos de Rosalinda, José González Valencia, apelidado de Chepa, que atuava como braço direito de Mencho no Cartel de Jalisco, foi preso no final do ano passado no Brasil. Ele passava férias no nordeste brasileiro.

Já A Chefa está presa na cidade do México. Ele foi mantida incomunicável até esta terça-feira, mas uma decisão judicial lhe deu o direito de receber os advogados.

Gerardo “N”, um operador do cartel, também foi preso com 270 quilos de cocaína.

Nenhum comentário:
Escreva comentários

REGRAS DE POSTAR SEUS COMENTÁRIOS;

- Comentários que agredirem outras pessoas serão excluidos
- Deixe sua opinião e evite palavras de baixos escalão

Seguidores

Acessos

Postagens