quinta-feira, 28 de junho de 2018

BRIGA ENTRE LOBÃO E SARNEY FILHO PELO SENADO PODE IMPLODIR GRUPO SARNEY


A crise instalada no ceio do grupo Sarney é publica e começa ganhar proporções difíceis de serem contornadas. Já era esperada uma luta encarniçada entre Edison Lobão (MDB) e o deputado federal Sarney Filho (PV) por uma vaga no Senado, mas não na dimensão que está ocorrendo, onde aliados da ex-governadora Roseana Sarney ameaçam não votar em Lobão por conta de suas ligações com o presidente do PRTB, Márcio Coutinho, que apoia a pré-candidatura da ex-prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge (PSL).

É do conhecimento geral que a prioridade da família, sem a menor perspectiva de voltar ao poder em 2018, é eleger Sarney Filho senador e prepará-lo para a sucessão governamental de 2022. Para isso não está medindo esforços para isolar o senador Edison Lobão, que luta desesperadamente renovar o mandato na esperança de escapar do juiz Sérgio Moro e das celas geladas da Polícia Federal, em Curitiba, por conta das delações da Operação Lava Jato que o apontam com um dos principais beneficiados do esquema de corrupção que quebrou a Petrobras.

A briga tá feia. enquanto Lobão tenta se reeleger para manter o foro privilegiado e obter mais poder de barganha nas batalhas judiciais que terá que enfrentar no Supremo Tribunal Federal, Sarney Filho, com o fim do Governo de Michel Temer, teme ficar sem mandato, desempregado e ser ejetado da vida pública, uma vez que transformou a atividade política num meio de sobrevivência pessoal.

Outro fator que preocupa a oligarquia é a possibilidade da candidata Maura Jorge ultrapassar Roseana na corrida eleitoral e transformar a derrota em humilhação, daí a precaução em tentar evitar que a candidata apoiada pelo presidenciável representante da direta, Jair Bolsonaro, ganhe musculatura partidária. Roseana quer o PRTB em sua coligação, mas enfrenta resistência de Márcio Coutinho, um advogado ligado à família Lobão.

Quem sairá vencedor nesta queda de braço entre Sarney Filho e Edison Lobão na luta por uma cadeira na Câmara Alta do Congresso Nacional somente saberemos quando abrirem as urnas, a final esta eleição para o Senado promete ser disputadíssima, até porque todos os prognósticos indicam que a aliança do governador Flávio Dino fará pelo menos um senador (maior possibilidade para Weverton Rocha), ou seja, só restará uma vaga, ai meu amigo a guerra será renhida.

Nenhum comentário:
Escreva comentários

REGRAS DE POSTAR SEUS COMENTÁRIOS;

- Comentários que agredirem outras pessoas serão excluidos
- Deixe sua opinião e evite palavras de baixos escalão

Seguidores

Acessos

Postagens