sexta-feira, 22 de junho de 2018

Polícia prende no Maranhão e Piauí 13 suspeitos integrar grupo que fraudava concurso no Tocantins

Polícia efetuou treze prisões de pessoas suspeitas de fraudar concurso no Tocantins (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Polícia Civil do Estado do Maranhão, atrávés das Delegacias de Santa Inês e Zé Doca, deflagraram nesta quinta-feira (21) a "Operação Aleteia", coordenada pela Polícia Civil do Tocantins. A polícia busca dar cumprimento a mandados de busca e prisão expedidos em decorrência de investigações que apontam uma fraude realizada por candidatos no concurso da Polícia Militar do Estado do Tocantins.


De acordo com a polícia, Antonio já havia sido preso no Maranhão por outras fraudes, sendo considerada a pessoa que faz as provas e repassa gabaritos a outros candidatos. Ele já obteve mais de 30 aprovaçōes em certames públicos. Confira abaixo as prisões.


Em Santa Inês e Pindaré Mirim:

Wylmerson Rubem dos Santos Silva
Mailson de Paiva Vieira
Renner Ferreira Moraes Mendes
Luís Fernando Melo Nascimento
Flaviania Silva Furtado
Jhonata Araújo Cantuario

Em Teresina:

Antônio Ferreira Lima Sobrinho
Aline Oliveira Santana
Gabriela Oliveira de Santana

Em São Luís:

Dionatan Soares Belfort

Em Zé Doca:

Fernandes da Silva Souza
Abimael Silva Almeida
Hagaer da Silva Lima

De acordo com o delegado que comanda a operação no Maranhão, Ederson Martins, a polícia ainda não encerrou as buscas e novas prisões poderão ser realizadas ao longo do dia. Os presos desta manhã serão encaminhados para Tocantins.

"Eles vão todos para o Tocantins, a princípio para a delegacia de Araguaína, porque é uma prisão temporária com fins de investigação, inclusive os de Teresina. Se vai ter ou não a manutenção da temporária vai depender do judiciário de lá", afirmou o delegado.

Investigação

As provas do concurso da Polícia Militar do Tocantins foram aplicadas no dia 11 de março para mais de 80 mil inscritos. Porém, o concurso foi suspenso pela Justiça até o fim do processo eleitoral para escolha de um governador tampão.

A polícia começou a investigar fraude no concurso da Polícia Militar do Tocantins depois que um aparelho celular foi encontrado no banheiro de um dos locais de provas em Araguaína.

Nenhum comentário:
Escreva comentários

REGRAS DE POSTAR SEUS COMENTÁRIOS;

- Comentários que agredirem outras pessoas serão excluidos
- Deixe sua opinião e evite palavras de baixos escalão

Seguidores

Acessos

Postagens